QUEM SOMOS


Tudo começou na década de 70, quando Roberto, Mario, Eduardo e Ary Pini resolveram empreender na Amazônia brasileira. A diversidade e a riqueza biológica da floresta tropical despertaram em seus corações o fascínio e o respeito. Em 2003, o encanto pela biodiversidade dirigiu seus corações para outra maravilha da biodiversidade brasileira – a Mata Atlântica.

Em uma fazenda de 1030 hectares no Vale do Ribeira, com quase 80% de florestas nativas, resolveram transformar 220 hectares de pastos degradados em agro florestas produtivas. O Sistema Agroflorestal desenvolvido pelos irmãos, com um time excepcional de consultores, apoiadores e parceiros, trouxe vida ao solo exaurido das pastagens através do plantio do palmito pupunha junto com árvores de madeiras nobres, eucaliptos, frutas, leguminosas, verduras e tubérculos. Sem uso de adubos químicos ou agrotóxicos nascia assim o projeto Floresta Viva que, em 2018, recebeu Certificação Orgânica pelo IBD.

Esta ideia atraiu a atenção de um poderoso grupo financeiro francês que mantém um fundo de investimentos em projetos agroflorestais e com impacto social positivo. O Fundo de Investimento Moringa Partnership (https://www.moringapartnership.com), braço do poderoso Banco Edmond de Rothschild, tornou-se  sócio do Projeto Floresta Viva em Outubro de 2017,  juntamente com um amigo de infância dos Pinis, o consagrado cineasta Fernando Meirelles, idealista e estudioso de soluções para as  questões ambientais, que já iniciou a produção de uma série de documentários sobre o Projeto.

O próximo passo foi ampliar o alcance e o escopo do projeto para que significasse uma solução totalmente sustentável: lucrativa, revitalizadora de eco sistemas e com impacto social positivo não só junto à agricultura familiar do Vale do Ribeira, como para a pequenas, médias e grandes propriedades rurais de outras regiões do Brasil e do mundo. Transformaram então a Fazenda São Pedro numa Fazenda Experimental, numa Fazenda Escola e num Módulo Piloto de Desenvolvimento Sustentável, com a assessoria e confluência integrativa de 4 conjuntos vitoriosos de conhecimentos científicos-tecnológicos:

  1. Agricultura Sintrópica (https://www.agendagotsch.com/): Em 2010 Roberto Pini participou, como CEO e engenheiro agrônomo, de uma ONG brasileira pioneira em Sistema Agroflorestal: a Oca Brasil- Alto Paraíso de Goiás, onde conheceu Ernst Götsch, o cientista e pesquisador suíço criador do conjunto de princípios e técnicas de Sistema Agroflorestal que ele denominou Agricultura Sintrópica, com mais de 40 anos de experiências e realizações em vários países. Em 2013 o contratou como consultor para a implantação do SAF na Fazenda São Pedro.

     
  2. Sistema de Gestão Florestal – Madeiras Nobres (https//futuroflorestal.com.br): comandada pela família Ciriello, a empresa Futuro Florestal é pioneira brasileira no know-how da implantação, gestão, consultoria florestal e produção de mudas florestais superiores, tendo contribuído e apoiado a Família Pini, desde 2013 para a concepção, estruturação, elaboração e consultoria permanente do Projeto Floresta Viva.

     
  3. Monitoramento e Gestão da Microbiologia do Solo e Ambiental- (Fernando Dini Andreote-Andrios – ESALQ- USP – bv.fapesp.br/pt/pesquisador/50216/fernando-dini-andreotehttps://www.andriosassessoria.com.br): O cientista Dr.Fernando Dini Andreote, membro da International Society for Microbial Ecology (ISME) e sua empresa de tecnologia Andrios, vinculada à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiróz- ESALQ- USP, assessora, documenta e monitora o Projeto Floresta Viva, desde 2014, com enfoque em análises independentes de cultivo de comunidades microbianas do solo.
     
  4. Agricultura Revitalizadora do Ecosistema – ERA (cisl.cam.ac.uk/directory/leontino-balbo-junior) Criada por Leontino Balbo, Engenheiro Agrônomo, cientista e Presidente da Native, líder mundial de produção de açúcar orgânico, veio em 2017 trazer a sua enorme contribuição técnica-científica decisiva para a Fazenda São Pedro/Floresta Viva tornar-se rapidamente produtora orgânica certificada pelo IBD. As técnicas inovadoras de adubação orgânica do Sistema ERA, comprovadas há mais de 15 anos nos 20 mil ha das fazendas da família Balbo, possibilitou altos níveis de fertilização do solo e de revitalização do meio ambiente ao serem introduzidas no consórcio agroflorestal Floresta Viva, agregando ao projeto um novo paradigma de agricultura revitalizadora.

Hoje, Floresta Viva faz parte do seleto grupo das agroindústrias mais inovadoras da moderna agricultura brasileira.

Selos
  • Site Seguro

Floresta Viva Comercio de Alimentos S.A - CNPJ: 24.807.710/0003-58 © Todos os direitos reservados. 2021